"Call me Caitlyn"

Depois da revelação, da entrevista, do especial na E! sobre a mudança de Bruce, agora Caitlyn, chegamos ao ponto final. Caitlyn Jenner na capa da Vanity Fair:


“Esse ensaio é sobre minha vida, sobre quem sou como pessoa. Não é sobre os fãs. Bruce sempre teve que falar mentiras, teve que guardar seus segredos. De manhã até à noite. Caitlyn não tem nenhum. Quando a capa da ‘Vanity Fair’ sair, estarei livre”.

Uma das pessoas mais corajosas no mundo das celebridades, sem dúvidas, é Caitlyn Jenner. Depois de anos assistindo ao reality show, eu fiquei tão chocada quanto qualquer pessoa com a notícia, na primeira vez em que ele "relevou" o segredo. 
Durante o especial vários pedacinhos do reality apareciam, onde parecia que havia algo de errado com Bruce, que ele nunca estava 100%. O incômodo sempre esteve ali, e hoje com a revelação é como se tudo fizesse sentido, embora seja "estranho" ver a transformação após tantos anos com a imagem do atleta na cabeça. Mas a gente acostuma.

Eu fico me perguntando, será que as pessoas tem noção o quanto essa revelação vai mudar a vida de muitos transgêneros pelo mundo? Esquece as roupas, o cabelo, a bunda da Kim e os lábios da Kylie. Caitlyn Jenner é vida real. É como se a gente perdesse tanto tempo prestando atenção nas futilidades diárias das Kardashians/Jenners que agora vemos que sempre teve algo muito maior que tudo isso. Não me levem a mal, é uma futilidade que todos amamos, nosso guilty pleasure.
A gente consegue compreender as pessoas, se simplesmente nos colocarmos no lugar delas. Já pensou guardar um segredo por anos, viver com milhares de mulheres (afinal são 5 filhas + mama Kris), e simplesmente não poder relevar algo que ele guardou por dentro a vida inteira?

Pense por um segundo, em viver escondendo quem você realmente é. Ninguém consegue ser feliz e completo assim. Vamos abraçar as diferenças das pessoas. Vamos entender que se é preciso haver mudança para ser feliz, que haja. Todo mundo tem o direito de estar feliz por dentro e por fora, e Caitlyn é um exemplo global.
Que muitas Caitlyn's possam ser elas mesmas ao redor do mundo. E que quem critica, possa aprender a amar o próximo, e respeitar as diferenças. Todo mundo merece ser feliz, e por dentro somos todos iguais <3

Nenhum comentário:

Postar um comentário