"A batalha que a gente não escolheu"

Eu sou apaixonada por fotografia há muito tempo. Sempre procuro novos fotógrafos, projetos e séres feitos por fotógrafos que me inspirem... nessa busca, acabei encontrando este.
Este é um post especial, e eu espero que você o entenda, e abra o seu coração e a sua sensibilidade para conhecer essa história.

Se você já perdeu alguém para o câncer, ou conhece alguém próximo que perdeu, você sabe como é difícil. Como é difícil em vários níveis diferentes, e o que mais dói é com certeza saber que você não pode fazer nada para pará-lo. Mas você pode fazer que os últimos dias/meses/anos sejam os melhores. E para Jennifer e Angelo, foi mais ou menos assim.

Ele começa a explicar a série em seu site, com a seguinte frase:
A primeira vez que eu vi Jennifer, eu soube. Eu soube que ela era a única. Eu sabia que, assim como meu pai quando ele cantava para suas irmãs, no inverno de 1951 depois de conhecer minha mãe, pela primeira vez, "Eu a encontrei."

Depois de mais ou menos 1 ano e meio casados, Jen foi diagnosticada com câncer de mama; "Eu me lembro exatamente do momento.. A voz de Jen e a sensação de dormência que me envolveu. Esse sentimento nunca me deixou. Eu também nunca vou esquecer de como nos olhamos nos olhos um do outro, e seguramos as mãos. Estamos juntos, vai ficar tudo bem."

Eles tinham o apoio da família e amigos durante a batalha, mas ainda era difícil para Angelo explicar as pessoas o que eles viviam diariamente. Jen estava com dor crônica depois de 4 anos de tratamento. E aos 39 anos, eram comuns visitas médicas, hospitalizações de 10 dias ou mais eram comuns. Medo, ansiedade e preocupações eram constantes.

Como eu disse, se você conhece alguém que já passou por isso, você entende. É uma realidade que ninguém quer aceitar, conversar sobre, ou nada do tipo, outros falam como tudo vai ficar melhor, e com os tratamentos a vida volta ao "normal". Mas não é bem assim.

"As minhas fotografias mostram esta vida diária. Elas humanizam o câncer, no rosto da minha esposa. Eles mostram o desafio, dificuldade, medo, tristeza e solidão que nós enfrentamos, que Jennifer enfrentou, como ela lutou contra esta doença. O mais importante de tudo, elas mostram o nosso amor. Estas fotografias não nos definem, elas são nós."

Selecionei minhas fotos favoritas. No site você pode ler a história inteira e ver todas as fotos do registro de Angelo. 
"Ame cada pedaço das pessoas em sua vida." - Jennifer Merendino

2 comentários:

  1. Nossa essas fotos são lindas! Se você se deixar levar consegue ficar um tempinho olhando para elas e imaginando suas origens, possíveis histórias... Gostei muito!
    Beijos

    http://absurdamentesincera.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Essa história é linda! Tinha visto já e me emocionei quando vi as fotos! Muito lindo o amor dele por ela <3
    E as fotos nem se fala né, conseguem transmitir tudo!
    Beijos!!!! :*

    ResponderExcluir