Anjo

E ela culpou-se por algo que ela nem tinha o poder de causar. Ela se preocupou de certa maneira que nada que os outros diziam a confortava. Ela não ouvia, não falava, e nem via nada naquele momento. Ela chorava e se lamentava por não ter dito adeus. Ela sentia uma angústia tão grande que aquilo estava tomando conta de seu corpo e sua mente. Ela não lutou.
Pois pra ela, não tinha mais o que fazer, porque quando alguém se vai, esse alguém não volta, e ela sabia disso. Sabia que nada que ela fizesse ou dissesse iria mudar aquilo. Então ela dormiu com os olhos cheios de lágrimas mais uma vez. E ela sonhou. E ouviu e viu claramente que ela estava bem ali diante dos seus olhos feridos.
Viu que ela estava bem, estava segura, e não sentia dor alguma, sentiu seu abraço quente e seu cheiro doce, e ela disse: - Não chores, pois se chorares irá pesar minhas asas e eu não poderei voar. -
E ela parou; de chorar de se culpar e de se sentir mal. Ela cresceu, e viu, que seu anjo estava seguro e estava bem, protegendo-a e cuidando dela.

Um comentário: