Guarde-me em sua memória

- Nada na vida é por acaso. Tudo acontece por um motivo. E sei que ter te conhecido, foi um dos maiores deles. - li em voz alta, mais para mim mesma do que para a pessoa que iria ler aquilo. Guardei o pequeno pedaço de papel em sua jaqueta, e parti. Nada mais fazia sentido, tudo parecia em vão... Já significou um dia, hoje, é passado. Não digo que não foi bom, pois foi, enquanto durou. Acredito que o que sentimos e vivemos, foi o que tornou aquele verão tão importante para mim. Se apaixonar por uma pessoa, pelo que ela é, simplesmente amar tudo nela, amar os momentos que passaram juntos, e nada mais. Eu nunca acreditara no amor, pois para mim, tudo era artificial. As pessoas não se amavam, apenas se divertiam, e no dia seguinte nada da noite anterior importava mais. Diferente disso, encontrei você. O mais intenso dos verões, o mais caloroso, o mais significativo. Era apenas você e eu. Não me importava saber o que estava acontecendo lá fora, o que acontecia dentro de mim já bastava. Pensar e viver com você ocupava todo o meu tempo. Ser feliz me consumia. Mas como nada é para sempre, deixo aqui a minha paixão por ti. E tudo que vivemos ficará guardado em mim para sempre. Só te peço uma coisa... guarde-me em sua memória.

Um comentário: